O estado da Califórnia abriu um processo contra a Activision Blizzard, responsável por jogos como World of Warcraft, Overwatch e a franquia Call of Duty, após uma investigação de dois anos, que resultou em acusações de discriminação contra funcionárias além de criar uma cultura que permite que os funcionários do sexo masculino “frequentemente se envolvam em comportamentos inadequados com as funcionárias”.

Segundo o processo, a empresa falhou em resolver qualquer uma dessas questões ou tomar qualquer iniciativa para que elas não voltem a acontecer. O estado pede uma liminar para forçar que a Activision Blizzard cumpra ações para proteger o local de trabalho, além ajustar todos os salários atrasados ou não pagos para as funcionárias.

O processo tem gerado manifestações de funcionários e até mesmo protestos dentro de jogos da empresa. Na última quinta (22), um grupo de jogadores de World of Warcraft se reuniu dentro do jogo para exigir mudanças nas políticas da Activision Blizzard.

Deixe uma resposta