Foto: Reprodução/Netflix

Segundo informações do jornal Washington Post, a enxadrista profissional Nona Gaprindashvili entrou com ação por difamação por um comentário indevido em uma cena da mesma série que ganhou tantos prêmios. Apesar de o seriado se tratar de uma ficção (com roteiro baseado em um livro de mesmo título), ela é uma pessoa real – e foi citada em uma rápida cena.

“A única coisa incomum sobre ela, realmente, é seu gênero. E mesmo isso não é único na Rússia. Há Nona Gaprindashvili, mas ela é a campeã mundial feminina e nunca enfrentou homens”, diz um comentarista na cena em questão.

Segundo a equipe jurídica, dizer isso é uma mentira. “É manifestamente falso, além de ser altamente nojento, sexista e em tom de menosprezo”.

Os advogados da enxadrista argumentam que, em 1968, ela havia competido com ao menos 59 homens e que a Netflix mentiu sobre suas conquistas com o “propósito barato e cínico de ‘elevar o drama’”.

Além disso, a nacionalidade dela foi trocado. Ela é da Geórgia, e não da Rússia como foi citado,

A indenização do processo, com base em todas as queixas, é de no mínimo US$ 5 milhões (cerca de R$ 26 milhões). A plataforma de streaming afirmou em nota, ao The Hollywood Reporter, que as reclamações “não tem mérito”.

O Gambito da Rainha é uma série lançada pela Netflix em 2020 baseada em um livro de 1983, de mesmo nome, escrito por Walter Tevis.

A série tem sido aclamada pela ambientação, história e pela interpretação de Taylor-Joy como a protagonista, Beth Harmon. O principal reconhecimento veio na cerimônia do Emmy 2021, o chamado “Oscar da TV”, no qual a série venceu 11 prêmios.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui