Alimentos e gasolina puxam a maior inflação desde 2016

Arroz, óleo e feijão são os vilões da inflação na área de alimentação.

0

Gasolina e alimentos puxam a alta nos preços do consumidor final, segundo o (IPCA), considerando a inflação do país, subiu 0,24% em agosto.

O preço dos alimentos foi destaque para a alta da inflação, que foi de 8,83%. Está alta não tem somente um alimento responsável, mas o que tem chamado atenção nos últimos dias é o arroz com aumento de 19,2%, o óleo de soja que subiu 18,6%.

E para quem espera preços mais baixos nos próximos meses, a expectativa não é otimista por conta da entressafra.

Pedido de Bolsonaro

A alta nos itens da cesta básica tem sido alvo de debate em todo país. A Associação do setor de supermercados divulgou uma carta alertando o aumento desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Em resposta a essa situação, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pede “patriotismo” a donos de supermercados para reduzir o preço da cesta básica.

Em vídeo publicado nas redes sociais, o presidente diz “Acabei de conversar com um intermediário, vou conversar logo mais com a associação de supermercados” e emenda “Estamos conversando, estou pedindo patriotismo, para os grandes donos de supermercados, para manter o preço na menor margem de lucro”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui