“Carro voador” vai custar até 600 mil dólares e deve começar a operar entre 2025 e 2026, afirma ex-presidente da Embraer

Paulo Cesar de Souza e Silva estava à frente da companhia quando projeto do eVTOL foi criado

Imagem: Embraer/Divulgação

São poucas as informações reveladas sobre o projeto. De acordo com o ex-presidente da companhia, Paulo Cesar de Souza, que estava lá quando o empreendimento foi criado, o desenvolvimento deve ficar em torno de 300 milhões de dólares.

No começo da mês a Embraer anunciou ter fechado um pedido para entregar para uma companhia dos EUA e da Europa, 200 unidades do veículo elétrico de pouso e decolagem vertical, o eVTOL. Desde então, a empresa deu um salto no mercado financeiro e suas ações subiram 15,7%. Depois, a Embraer comunicou a encomenda de mais 50 unidades do “carro voador”.

Silva foi presidente da Embraer entre 2016 e 2019 e afirma que o maior problema será custear todos os envolvidos na produção. Além disso, para ser viável, o veículo precisa funcionar sem piloto. Segundo ele, a Embraer está preparada para ser uma das principais empresas do nicho de veículos voadores no futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui