O robô Perseverance, que chegou em Marte em fevereiro deste ano, já ajudou os cientistas da Terra a aprofundar teorias sobre o planeta vermelho. Um estudo publicado na revista “Science” em 7 de outubro usou imagens feitas pelo robô para confirmar a existência de um lago.

“Definitivamente, estamos no lugar certo.” 

Há uma sensação de alívio na equipe científica encarregada pelo veículo explorador Perseverance (Perseverança, em português) que a agência espacial norte-americana, a Nasa.

O Perseverance explorou a chamada Cratera Jezero. O local atraiu o interesse de cientistas da Agência Espacial Americana (Nasa) e outros envolvidos na missão pela possibilidade de ter abrigado vida no passado. As imagens mostraram não apenas que o lago existiu na cratera, mas que ele também era alimentado por um rio.

Segundo o estudo, a existência do lago remonta há bilhões de anos, quando a atmosfera marciana possibilitava o fluxo de água pela superfície do planeta.

Ele teve grandes variações em seu volume de água ao longo do tempo, mas ainda não se sabe se isso foi causado por enchentes ou mudanças climáticas. O lago secou.

O artigo foi o primeiro produzido com dados obtidos pelo Perseverance. Agora, o robô vai se dedicar à exploração dos restos de um delta – um corpo rochoso formado por sedimentos — do rio que passava pela cratera.

A base desse delta é considerada um local com grande potencial para extração de rochas que podem conter matéria orgânica, segundo cientistas da missão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui