A partir de 1º de setembro, o horário de atendimento da UBDS Central passará a ser, temporariamente, das 7h às 19h, com recebimento de toda a demanda de Atenção Básica da área de abrangência do Central e Vila Virgínia.

A UBDS Central passará por obras de reforma e adequação estrutural para ser transformada no Centro de Atenção Psicossocial IV, com atendimento 24 horas e previsão de início das atividades para o primeiro semestre de 2022.

O Polo Covid também será desativado. Os atendimentos de pacientes com suspeita de Covid-19 passarão a ser recepcionados em todas as unidades de Pronto Atendimento.

O projeto foi apresentado na semana passada pelo secretário da Saúde, Dr. Sandro Scarpelini, na Câmara Municipal. A proposta também foi aprovada por unanimidade pelo Conselho Municipal de Saúde e pela comissão intergestores da Direção Regional de Saúde (DRS XIII). Agora será encaminhada ao Ministério da Saúde e Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.

Centro em Saúde Mental

Ribeirão Preto passa por estrangulamento no atendimento a pacientes que necessitam de assistência em saúde mental. Em 2020, a cidade absorveu 508 solicitações de internação psiquiátrica via CROSS (sistema estadual que regula a oferta de leitos psiquiátricos para a DRS-XIII, inclusive Ribeirão Preto), sendo efetivadas 312 internações.

Aproximadamente 2,5 mil pacientes de saúde mental passam pelas Unidades de Pronto Atendimento do município todo ano, numa média de aproximadamente sete pacientes por dia, a maioria deles com quadros graves e situações de crise.

Em média, os leitos de observação dos Prontos Atendimentos do município são ocupados por 16 pacientes em situação de urgência psiquiátrica (34% dos leitos disponíveis), o que acaba por diminuir significativamente a oferta de leitos de observação para outras especialidades.

Esses pacientes aguardam, em média, seis dias no pronto atendimento até a liberação da vaga de internação, por vezes em condições inadequadas quanto ao manejo em saúde mental.

As UPAs – Unidades de Pronto Atendimento – da cidade encontram-se sobrecarregadas também com a demanda da urgência psiquiátrica, além de não terem condições de ofertar o tratamento mais adequado a essa demanda, o que justifica a pertinência e a urgência desse projeto. Com o novo serviço, espera-se a qualificação e maior resolutividade no atendimento às urgências psiquiátricas no município, impactando na redução do número de internações psiquiátricas e redução no número de suicídios.

Investimento

O investimento será de aproximadamente R$ 700 mil e a estrutura atual será aperfeiçoada para atender urgências psiquiátricas com atendimento 24 horas, com serviços de alta complexidade

Os recursos orçamentários para custeio estão estimados em R$ 1,5 milhão por mês, sendo que R$ 400 mil serão custeados pelo Ministério da Saúde e o restante pelo município. A previsão de início das operações é para o primeiro semestre de 2022, após conclusão das reformas necessárias.

Deixe uma resposta