Previsão da análise de eficácia da vacina CoronaVac é 15 de outubro

0

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou hoje que a instituição prevê o início da análise dos testes de eficácia da CoronaVac em 15 de outubro. A entidade ligada ao governo estadual de São Paulo testa e desenvolve um imunizante contra o coronavírus em parceria com um laboratório chinês, e atualmente realiza testes de fase 3 que vão incluir um total de 9 mil voluntários.

“Até o final de setembro vacinaremos todos os 9 mil. Com isso, a partir de 15 de outubro poderemos ter a análise da eficácia”, disse o diretor do Butantan durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo.

O instituto, ligado ao governo de São Paulo, é o responsável pela terceira fase de testes da CoronaVac, realizados em 12 centros de pesquisa em todo o país. Os testes, segundo ele, demonstraram que a vacina em dose intermediária criou anticorpos neutralizantes em 98% dos voluntários.

Não houve relatos de qualquer efeito adverso na vacina estudada pelo Butantan até este momento.

Imunização

Dimas Covas ainda explicou como o Butantan aplicaria o R$ 1,9 bilhão que pleiteia junto ao governo federal para investimento na produção da CoronaVac. Segundo o diretor da instituição, o aporte financeiro permitiria que a fabricação se intensificasse e chegasse a 100 milhões de doses em abril o que não seria o suficiente, já que cada pessoa precisa de duas doses da vacina.

“O recurso adicional que vier do Ministério será investido no aumento da capacidade de entrega de vacinas ao Ministério”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui