O celular se tornou mais do que um aparelho para fazer ligações ou receber mensagens. O item é essencial hoje em dia, tanto para facilitar a comunicação quanto para o compartilhamento de dados a qualquer hora e lugar. Mesmo com tantos benefícios, existem cuidados que devem ser tomados para o uso seguro.

Para se ter uma ideia, em 2019 foram registrados 37 acidentes com celulares e 19 mortes. Já no ano passado, até maio, foram 15 ocorrências entre choques elétricos e explosões de aparelhos. Esses acontecimentos costumam ser resultados de dois ou mais fatores somados, que envolvem a forma de utilização do celular, as características de hardware e as instalações elétricas associadas.

O engenheiro eletricista Sergio Levin, especialista do Ibape-SP, Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia, acredita que para aparelhos celulares vale a máxima de que todo cuidado é pouco. “Os aparelhos celulares podem explodir (bateria) ou ocasionar choque elétrico, podendo resultar em danos corporais e até morte. O principal perigo é o sobreaquecimento da bateria”, explica.

Erros cometidos no dia a dia

O uso do aparelho é tão comum que o manuseio se tornou algo automático. Geralmente não paramos para pensar no que estamos fazendo e essa falta de atenção pode gerar acidentes e trazer consequências sérias. Confira as dicas do especialista para evitar situações de perigo com o celular:

1.            Não utilize cabos elétricos ou conectores danificados, nem tomadas desencaixadas ou danificadas ou instalações elétricas em más condições;

2.            Não toque no aparelho, nos cabos, conectores ou na tomada com as mãos molhadas. Não utilize a aparelho em locais úmidos (exemplo: banheiro).

3.            Não torça, nem danifique o cabo de eletricidade, isso poderá resultar em choque elétrico ou incêndio;

4.            O uso de baterias ou carregadores genéricos (não certificados ou “paralelos”) poderá encurtar a vida útil ou causar danos no aparelho (podendo provocar incêndios ou fazer a bateria explodir);

5.            Não transporte o seu aparelho nos bolsos traseiros das calças ou ao redor da cintura, o aparelho pode danificar, explodir ou incendiar se sofrer pressão mecânica ou aumento de temperatura por abafamento;

6.            Não deixe cair nem cause impacto excessivo sobre o aparelho, isso pode também causar superaquecimento, combustão, incêndio ou outros perigos;

7.            Evite expor o aparelho e a bateria a temperaturas muito baixas ou muitos elevadas (por exemplo: não deixe seu aparelho celular dentro do carro, diretamente exposto ao sol);

8.            Não manuseie e desligue o aparelho em ambientes potencialmente explosivos (postos de gasolina);

9.            Não deixe o aparelho sobre ou sob: cobertor, cama, sofá e travesseiro;

10.          Evite utilizar o aparelho em benjamins ou extensões devido ao risco de mau contato ou sobrecarga.

“Preventivamente, não utilize seu aparelho celular enquanto ele estiver carregando. Esse risco aumenta, principalmente durante período de raios, não porque ele atraia raios, mas porque a descarga atmosférica pode atingir as instalações de uma edificação, afetando todos os aparelhos conectados”, conclui Levin.

Deixe uma resposta