Foto: Divulgação

O documentário remonta a história de quase morte e superação do triatleta amador e profissional do mercado Sérgio Buonarotti, vítima de um assalto que resultou em um ferimento a bala, na região abdominal, seguido de meses de recuperação até a condição de disputar um Iron Man, seis anos depois.

Com produção e roteiros genuinamente ribeirão-pretanos, o documentário 1538°C The Iron Human tem estreia marcada para o próximo sábado (13), no Cineclube CAUIM, em Ribeirão Preto.

Sérgio Buonarotti foi vítima de um assalto, no Anel Viário Sul da cidade, numa manhã de sábado, em 2011. De acordo com o diretor Samuel Prisco, a opção pelo Cineclub Cauim buscar resgatar a importância do cinema regional, dando ênfase à cultura e ligando-se a uma história que aconteceu aqui e despertou tanta a atenção da população na época.

“O Cauim vem ao encontro de tudo o que queremos proporcionar com esse material: mostrar que, apesar de tudo o que este setor tem enfrentado, ainda há como produzir oxigênio para a sua sobrevivência”, destaca. 

O longa é o primeiro trabalho da Grattitude e está inscrito na 45ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, concorrendo à categoria “Novos Cineastas”. Bretas conta que o documentário promete emocionar e estimular o público ao exibir a trajetória de Buonarotti, desde a entrada no Hospital das Clínicas, vítima de uma bala que entrou no abdome, até a disputa da prova de Iron Man, seis anos depois, em Florianópolis. A história é praticamente toda gravada em Ribeirão Preto, com tomadas de arquivo pessoal do personagem e da produção do filme, em Florianópolis.

Muitas das cenas foram remontadas com a participação voluntária de atores e profissionais da saúde no Hospital das Clínicas de Ribeirão, além da participação de amigos e familiares do personagem central, que proporcionam ainda mais emoção ao contexto.  Ele destaca que o longa se preocupou em mostrar, além do drama vivido pela família Buonarotti, diante de um país extremamente violento, da belíssima história do personagem, o esporte como ferramenta de motivação e superação.

Foto: Divulgação

“O personagem é um exemplo vivo do triunfo sobre as desventuras e nos proporciona a lição de que na vida precisamos ter resiliência para superar o adverso. Sérgio poderia ter padecido caso tivesse se entregado, mas em vez disso, foi determinado a virar o jogo”, diz o diretor.

O documentário foi batizado de “1538°C – The Iron Human”, porque, conforme explica Prisco, essa é a temperatura de fusão do ferro, um dos componentes sólidos mais resistentes da natureza.

“O título remete ao nome da prova Iron Man (homem de ferro em português) e também ao fato de que o protagonista teve a resistência e a resiliência para suportar condições clínicas extremas, como se fosse realmente alguém feito de ferro”, enfatiza. 

Dez anos depois, o desfecho dessa fascinante e dramática história será lançado e já se prepara para a participação em festivais pelo país e no exterior. “Nossa expectativa é uma boa avaliação e representarmos bem nossa cidade em festivais nacionais e o Brasil em eventos externos”, adianta o diretor executivo.

Serviço:

Avant Premiere do Documentário 1538°C The Iron Human

Data: Sábado – 13/11/21

Local: Cineclub Cauim – R. São Sebastião, 920 – Centro, Ribeirão Preto

Hora: 19 horas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui