Foto: facebook.com/neymatogrosso.oficial

Ney Matogrosso é um artista que coloca a sua voz, o seu corpo e a sua interpretação a serviço da cena musical, o que o torna um dos importantes representantes da música brasileira. Neste domingo, dia 1º de agosto, ele completou 80 anos e, em homenagem, o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) fez um estudo sobre as músicas gravadas e interpretadas por ele que mais tocaram nos últimos anos no Brasil.

“Poema”, de autoria de Frejat e Cazuza, foi a música interpretada por Ney Matogrosso mais tocada nos últimos cinco anos nos principais segmentos de execução pública. Já “Sangue latino” e “Pro dia nascer feliz” foram as músicas que o artista mais gravou na carreira.

Ney Matogrosso tem 951 gravações cadastradas no banco de dados do Ecad. Apesar de ter feito carreira como intérprete, uma curiosidade é que o artista é autor de quatro músicas, escritas em parceria com outros autores. São elas “Dívidas de amor” (autoria com Leoni); “Lindo anjo” (com Marcello Mello); “Vertigem” (com Paulo Ricardo e Luiz Schiavon); e “Orgulho” (versão da música de autoria de Nelson Wederynd e Waldir Rocha). A única que ele já gravou foi “Dívidas de amor”.

Ney de Souza Pereira nasceu em Bela Vista (MS), no dia 1º de agosto de 1941. O nome artístico Ney Matogrosso foi adotado na década de 70, época em que fez parte do grupo Secos & Molhados, com João Ricardo e Gerson Conrad.

Deixe uma resposta