Imagem Ilustrativa

Muita gente não sabe, mas o chuveiro elétrico que temos na nossa casa, foi criado por um brasileiro, no século passado, chamado Francisco Canho. Mas a ideia de aquecer a água para tomar banho é muito antiga. Era possível encontrar no Egito e na Grécia antiga aparelhos semelhantes, com um detalhe básico: a etapa de aquecimento era feita separadamente. A ideia do chuveiro que conhecemos hoje surgiu a partir da intenção de se recorrer à rede elétrica como meio de aquecimento da água, diferentemente do que se tinha na Europa por exemplo, onde o aquecimento era feito via gás.

O chuveiro elétrico se popularizou no início da década de 30 do século passado, época em que o país passava por um grande processo de urbanização, o que facilitou a expansão da ideia.  Os chuveiros de plástico surgiram cerca de 30 anos depois, e se tornaram ainda mais populares.

A preocupação no consumo de energia quando se usa o chuveiro elétrico não é por acaso. A ducha aquecida na hora do banho é responsável por cerca de 23% do gasto mensal de energia elétrica nas residências, segundo dados do Ministério das Minas e Energia.

A explicação é do engenheiro eletricista Fernando de Lima Caneppele, especialista em energias renováveis e professor da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos de Pirassununga(FZEA) da USP.

Fonte: Jornal da USP

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui