Foto: Agência Botafogo

O Botafogo perdeu do São José-RS por 4 a 2, neste domingo (1º), no Estádio Francisco Novelletto, em Porto Alegre, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro da Série C.

Com a derrota, o Tricolor permanece na quinta colocação com 16 pontos –mesma pontuação do Ituano, quarto colocado, que leva vantagem nos critérios de desempate e tem um jogo a menos. O time de Itu enfrenta o Criciúma na quarta-feira. A equipe Santa Catarina está na terceira posição com 17 pontos. Ypiranga-RS e Novorizontino somam 19 pontos e ocupam o primeiro e segundo lugares, respectivamente.

Agora, o Botafogo volta a campo no sábado (7), às 19h, no Estádio Santa Cruz, pela 11ª rodada da competição.

O JOGO

Pela quarta partida consecutiva, o treinador Argel Fuchs repetiu a mesma formação. Com esse time, o Botafogo adotou a tática de marcar no meio de campo, enquanto o São José-RS tentava sair para o jogo.

Até os 15 minutos, a partida estava equilibrada. Porém, o time da casa abriu o placar num lance de bola parada. Aos 16 minutos, Everton Bala cobrou falta rasteira, o goleiro Igor Bohn espalmou e Cláudio Maradona aproveitou o rebote para abrir o placar.

O Tricolor não se abateu e quase chegou ao empate. Aos 24 minutos, Caetano cruzou e Neto Pessôa desviou de cabeça e a bola passou raspando a trave do goleiro Fábio Rampi. Dez minutos depois, Rodrigo finalizou e o goleiro adversário espalmou. Na sequência, Walter concluiu por cima do travessão.

Já o São José chegou mais duas vezes. Aos 32, Mazola chutou forte, Igor desviou e a bola tocou no travessão. Aos 45, Crystopher recebeu pela esquerda, puxou para o pé direito e colocou para ampliar o marcador.

Com a derrota parcial, Argel voltou para o segundo tempo com duas alterações. Rafael Tavares e Rafael Marques entraram nos lugares de John Everson e Walter, respectivamente.

No entanto, o São José ampliou rapidamente. Aos 3 minutos, Gabriel Lima tentou o cruzamento, a bola desviou em Yan Victor e encobriu Igor Bohn. Três minutos depois, Cláudio Maradona finalizou cruzado e fez o quarto.

O Botafogo, porém, não desistiu. Argel colocou Emerson no lugar de Gustavo Xuxa e Bruno Santos na vaga de Ariel. Aos 13, Rafael Tavares roubou a bola e enfiou para Neto Pessôa, que tocou na saída do goleiro rival: 4 a 1.

O Tricolor continuou insistindo e diminuiu aos 32 minutos, quando Pará cobrou escanteio, Bruno Santos desviou, a bola bateu na trave no defensor rival e entrou.

O Pantera se animou e passou a rondar a área rival. A pressão aumentou logo após a expulsão do meio-campista Marco. A equipe continuou arriscando, mas não conseguiu marcar.

Deixe uma resposta