Foto: Agência Botafogo

A Justiça negou o recurso do ex-presidente do Botafogo, Gerson Engracia Garcia, no qual ele pedia a anulação de um procedimento interno que demanda sua expulsão do clube por meio de votação no Conselho Deliberativo. O fato foi analisado nesta terça-feira pela 3ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo.

A assembleia do Conselho segue marcada para o dia 30 de agosto, no estádio Santa Cruz e para expulsar o ex-presidente são necessários dois terços dos votos dos conselheiros presentes. Caso isso ocorra, Engracia Garcia perde o direito de ocupar qualquer cargo no clube.

Também será analisado outro processo para sobre os contratos assinados por Garcia durante a formação da Botafogo S/A. De acordo com o conselho de ética do clube, esses contratos estariam em desacordo com o estatuto da agremiação. Para a judicialização do caso, é necessário formação de maioria simples no órgão de administração.

Gerson Engracia Garcia nega as acusações e deve apresentar sua defesa aos conselheiros.

Deixe uma resposta