A China realizou um novo teste espacial com um míssil hipersônico em órbita, mostrando uma capacidade que pegou a inteligência dos Estados Unidos de surpresa, relatou o Financial Times, no sábado (16) citando cinco fontes não identificadas.

O relatório oficial americano da noite de sábado disse que os militares chineses lançaram um foguete carregando um veículo planador hipersônico que voou em órbita baixa, circulando a Terra antes de voar em direção ao seu alvo, que errou por cerca de 20 quilômetros.

O progresso da China em armas hipersônicas “pegou de surpresa a inteligência americana”, diz a matéria.

Os Estados Unidos e a Rússia ao menos outros cinco países estão trabalhando em tecnologia hipersônica.

Os mísseis hipersônicos, como os mísseis balísticos tradicionais que podem transportar armas nucleares, podem voar a mais de cinco vezes a velocidade do som ou cerca de 6.200 km por hora (3.850 mph).

Os mísseis balísticos voam para o espaço sideral antes de retornar em trajetórias íngremes em velocidades mais altas. As armas hipersônicas são difíceis de serem paradas por equipamentos de defesa militar porque voam em direção a alvos em altitudes mais baixas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui