A tenista chinesa Peng Shuai está em casa por livre vontade e fará uma aparição pública “em breve”, disse neste sábado (20) o editor-chefe do Global Times, Hu Xijin, proeminente jornalista da mídia estatal.

Peng, que foi líder do ranking mundial de duplas, não foi vista ou ouvida publicamente desde que acusou, nas redes sociais chinesas, em 2 de novembro, o ex-vice-premiê Zhang Gaoli de agressão sexual. Ela disse ter tido um relacionamento consensual intermitente com ele.

Nem Zhang nem o governo chinês comentaram a alegação. A postagem de Peng na mídia social foi rapidamente excluída e o tópico foi bloqueado de discussão na internet altamente censurada da China.

Após pressão internacional e também do chefe da Associação de Tênis Feminino (WTA) que expressou na quarta-feira (17), sua dúvida a respeito ao paradeiro de Peng, o editor chefe Hu Xijin da Global Times que é publicado pelo People’s Daily, o jornal oficial do Partido Comunista da China jutifica: “Nos últimos dias ela ficou livremente em sua própria casa e não quer ser incomodada. Ela aparecerá em público e participará de algumas atividades em breve”, escreveu no Twitter.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui