Imagem Ilustrativa

Ao longo das últimas décadas, vem sendo provado que os exercícios físicos trazem muitos benefícios, e não é diferente em relação a saúde mental.

A grande sacada principalmente no início, é que o indivíduo busque aquela atividade física que mais lhe agrade. Dentre as melhoras, só pelo fato de a circulação sanguínea aumentar, consequentemente a oxigenação cerebral será maior, já que é nossa região responsável pelo sistema cognitivo.

Exercícios também aumentam a concentração de serotonina e endorfina no organismo, aumentando a sensação de bem estar, impulsionando sua autoestima. Um hormônio que diminui sua liberação no organismo com os exercícios físicos é o cortisol, que está relacionado ao estresse.

Num quadro geral, essas mudanças irão influenciar positivamente em quadros de ansiedade e depressão, e quando relaxar os músculos ao final, irá baixar a tensão.

Coluna | “Psicologia e Inteligência Emocional” Psicólogo formado pela universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto, com aperfeiçoamento em pesquisa e mestrado realizado durante três anos, também pela USP, na área da psicologia organizacional, abordando principalmente temas tais como: Liderança, Trabalho em equipe, Motivação, Alinhamento de crenças, Sociometria, Diagnóstico das organizações, Análise comportamental e busca do desenvolvimento profissional de Empresarios, empreendedores e colaboradores nas diversas áreas de atuação no mercado de trabalho. Também realizador de atendimentos para outras áreas terapêuticas em psicologia, para análise de outras formas de apoio ao ser humano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui