Na tarde desta sexta-feira (29), a polícia de Petrópolis, no Rio de Janeiro, prendeu o suspeito de matar o vizinho por conta de uma desavença envolvendo um galinheiro.

O homem, de 52 anos, é acusado de assassinar Ricardo Carneiro Montojos com tiros e pedradas após ouvir reclamações sobre um galo que aprendeu a cantar a palavra “Bolsonaro”, segundo informações da polícia. Embora a prisão tenha sido decretada nesta semana, o crime ocorreu no dia 4 de setembro.

De acordo com a polícia, Marcos atirou contra Ricardo e, estando a vítima já caída no chão, golpeou a sua cabeça com uma pedra de aproximadamente 8kg, causando esmagamento do crânio e da face, com múltiplas fraturas. As lesões corporais provocadas pela pedrada foram a causa determinante da morte.

De acordo com Marcos que é bolsonarista, Ricardo acreditava que ele havia ensinado seu galo a cantar a palavra “Bolsonaro” por implicância, uma vez que a vítima não gostava do presidente.

Após cometer o crime, Marcos se escondeu na região da mata, onde ficou refugiado nos dias que se seguiram ao brutal assassinato. Só depois de alguns dias, acompanhado de um advogado, ele compareceu à delegacia para prestar esclarecimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui