Uma ação conjunta da Polícia Federal de SP com o Ministério Público de Alagoas e com a Polícia Militar alagoana, na manhã desta quarta-feira (8), terminou com a prisão um homem acusado por tráfico internacional de drogas e, também, por ter participado de um roubo de mais de 700 quilos de ouro no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, em julho de 2019.

De acordo com os investigadores, ele, que não teve identidade revelada, era um dos criminosos mais procurados da Justiça paulista.

O criminoso foi encontrado no Povoado Tapera, na Zona Rural de Anadia (AL). As investigações mostraram que ele trabalhava no Aeroporto de Guarulhos, onde ordenava malas nas esteiras, como auxiliar de rampa por uma empresa especializada em serviços de apoio ao transporte aérero. Ele se aproveitava do cargo — que tinha credencial válida até o fim deste ano — para cometer os crimes.

Armados com fuzis e encapuzados, os ladrões usaram viaturas clonadas da Polícia Federal no assalto. O grupo obrigou um funcionário a colocar a carga em um dos carros com uma empilhadeira. A ação durou cerca de dois minutos e foi flagrada por câmeras de segurança. As imagens mostram o momento em que uma caminhonete freia bruscamente no terminal.

Os dois veículos usados no assalto foram encontrados na Zona Leste de São Paulo, a sete quilômetros do aeroporto. Segundo a polícia, os bandidos limparam as digitais que estavam nos carros com extintores de incêndio.

A quadrilha levou 31 malotes com ouro, avaliados em mais de R$ 120 milhões. A carga, de origem brasileira, chegou em Guarulhos na manhã anterior ao roubo, e seria enviada a aeroportos de Nova York e Toronto.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui