Três vagões com cerca de 270 toneladas de milho foram furtadas por ladrões com o trem em movimento

De acordo com a concessionária Rumo, que opera a linha de trem, a carga furtada tinha saído de Rondonópolis (MT) e seguia ao Porto de Santos (SP). A empresa diz que mantém equipes de vigilância na área.

De acordo com o delegado Claudemir Aparecido Pereira da Silva, para praticar os furtos, os criminosos se aproveitam do momento em que o trem diminui a velocidade em um trecho de curva. Eles puxam uma alavanca, desprendem o vagão carregado da locomotiva e liberam a carga.

Durante a ação que aconteceu no último domingo, deixou um rastro de 100 metros de milho espalhado pelos trilhos.

Equipes foram enviadas ao local para a limpeza.

Claudemir explica que a prática do crime não é novidade nos trilhos. Em 27 de julho, oito pessoas foram presas em flagrante enquanto tentavam furtar cargas. Após audiência de custódia, os suspeitos foram liberados.

De acordo com a polícia, outros crimes semelhantes estão sendo investigados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui