Foto: Reprodução

Depois de 20 dias fugindo de uma força-tarefa com mais de 270 agentes, Lázaro Barbosa foi capturado e morto nesta segunda-feira (28). Ele foi atingido por vários tiros e depois levado para uma viatura do Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal Bom Jesus. A morte foi confirmada pela Polícia Técnico-Científica de Goiás.

Segundo informações do secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, Lázaro, de 32 anos, descarregou uma pistola calibre 380 na direção dos policiais antes de ser baleado.

O fugitivo da Justiça era procurado por uma série de crimes na Bahia e em Goiás. Ele é acusado pela morte de quatro pessoas de uma família em Ceilândia, no Distrito Federal, e de um caseiro de uma fazenda no distrito de Girassol, em Goiás. Antes dos últimos crimes, já havia fugido da cadeia por três vezes.

A Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) informou, por meio de nota, que Lázaro é investigado por mais de 30 crimes, cometidos no estado, Bahia e Distrito Federal. A maioria desses crimes é de latrocínio, roubo seguido de morte.

Participaram da ação as Polícias Civil e Militar de Goiás e do Distrito Federal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DF) e Corpo de Bombeiros Militar (CBMGO).

Desde o dia 9 de junho, quando um casal e dois filhos foram assassinados no DF, o suspeito era procurado. Dois dias após este crime, segundo a polícia, Lázaro roubou um carro e fugiu para Cocalzinho de Goiás. Desde então, fugiu pelas matas da região.

Deixe uma resposta