Isabelle Amaral Costa, filha mais velha não resistiu ao ferimento e morreu no hospital

Um latrocínio ocorreu por volta das 19h desta sexta-feira (24) no bairro Suarão em São Paulo. Além de roubar o carro da família, os suspeitos também levaram diversos pertences da residência e atiraram na cabeça das vítimas. Três das vítimas são da mesma família, sendo a mãe, de 41 anos, e suas duas filhas adolescentes, de 17 e 12. A quarta vítima foi um pedreiro, de 44 anos, que realizava serviços no local.

O pedreiro, identificado como Geosaldo Cesário Monteiro, morreu pouco após ser ferido pela arma de fogo. Já a adolescente de 17 anos, identificada como Isabelle Amaral Costa, também morreu no hospital, na madrugada deste sábado (25). A mãe e a filha mais nova seguem internadas.

A menina de 12 anos segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e poderá ser transferida a um hospital de São Paulo. A mãe foi alvejada no rosto e segue internada na capital paulista, após ser transferida a um hospital da cidade.

Uma vizinha da residência relatou que a mãe das garotas, mesmo após ser baleada no rosto, implorou por socorro para que salvassem a vida de suas filhas. 

“Foi uma cena de massacre, quatro pessoas com tiro na cabeça. Um terror. A mãe falou que pediu que eles levassem tudo, para não mexer com eles [vítimas], mas eles não ouviram. A mãe estava baleada, em estado grave, mas com a adrenalina do amor pela filhas teve força para pedir ajuda, chacoalhar minha filha e dizer ‘salva minhas filhas, elas vão morrer'”, disse a vizinha emocionada.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o caso foi registrado como latrocínio, ato infracional pelo mesmo crime, tentativa de roubo, captura de procurado, apreensão de adolescente e corrupção de menor no plantão permanente da cidade e encaminhado ao 3º DP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui