A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar as causas da morte do músico de Jaú (SP) Roberto Padrenosso Filho, conhecido como Betinho Padrenosso, de 47 anos. Betinho é natural de Jaú e a investigação será feita pela polícia da cidade. Segundo o B.O (Boletim de Ocorrência), os homens alegaram que Betinho se jogou da ambulância.

Segundo a polícia, ele era transportado em um veículo para uma clínica de reabilitação em Valinhos (SP), mas chegou morto na cidade. A polícia foi acionada por funcionários da Unidade de Pronto-Atendimento. O caso foi registrado na segunda-feira (8).

Betinho estava sendo levado para a clínica por ser usuário de drogas. A irmã dele teria contratado o serviço e ainda será ouvida. Quatro pessoas que fizeram o transporte de Betinho para a clínica de reabilitação foram presas em flagrante. Há uma quinta pessoa que também estaria no veículo, mas ainda não foi localizada.

Quatro pessoas que fizeram o transporte de Betinho para a clínica de reabilitação foram presas em flagrante. Há uma quinta pessoa que também estaria no veículo, mas ainda não foi localizada. Entretanto, o caso foi registrado como homicídio e os suspeitos ainda serão investigados por sequestro e cárcere privado.

Em nota, a SSP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) informou que “quatro dos cinco envolvidos foram presos e permanecem à disposição da Justiça”. Além disso, “diligências seguem para esclarecer os fatos e localizar o outro homem que estava com o grupo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui