A Polícia Militar confirmou neste domingo (31) que não há sobreviventes entre as nove pessoas que ficaram soterradas após o desabamento em uma gruta na zona rural de Altinópolis (SP) município a 60 quilômetros de Ribeirão Preto.

O tenente coronel informou que dos 10 soterrados, apenas um foi resgatado com vida. Outras seis pessoas ficaram feridas, mas não chegaram a ficar presas. As vítimas foram levadas ao Hospital de Misericórdia de Altinópolis e já receberam alta.

A princípio, o Corpo de Bombeiros chegou a informar que 12 pessoas tinham sido soterradas.

O Corpo de Bombeiros confirmou que as últimas duas pessoas, que estavam desaparecidas nos escombros, foram encontradas sem vida, por volta das 18h40.

Cinco corpos retirados do local do acidente já foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML). 

As equipes ainda trabalham no transporte de outras quatro vítimas até o ponto de apoio montado às margens da rodovia. Segundo os bombeiros, os corpos das vítimas serão levadas por uma trilha menor. Por causa da escuridão, o helicóptero Águia, da PM, não pode auxiliar o transporte à noite.

O desmoronamento aconteceu por volta da 1h. No local, estavam 28 bombeiros civis e instrutores que faziam um treinamento no interior da gruta quando o teto da caverna desabou, deixando parte do grupo retido.

A atividade era promovida por uma escola especializada.

Segundo a professora Cristina Trifoni, mãe do instrutor Rodrigo Trifoni, o grupo passaria a noite no local como parte do treinamento. O filho dela, de 32 anos, é uma das vítimas.



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui