Nesta quinta-feira (04), a Polícia Civil deflagrou a Operação Sextorsão visando combater organização criminosa atuante em crimes de Extorsão no chamado “Golpe do Nudes” ou Sextorsão. Foram cumpridos 22 Mandados de Busca e Apreensão,  além de 20 Ordens judiciais de Quebras de Sigilo Bancário, resultando na prisão de 10 pessoas até o momentoz

O trabalho de investigação teve início em maio, quando os policiais civis de Itapeva, no interior de São Paulo, identificaram uma organização criminosa que atuava dentro e fora dos presídios aplicando os golpes.

De acordo com a polícia, os suspeitos enviavam às vítimas solicitações de amizade através de perfis falsos nas redes sociais. Depois que um vínculo de confiança era estabelecido, por meio de aplicativo de mensagens, eles compartilhavam fotos íntimas que depois eram usadas para extorquir as vítimas. ​

Na extorsão, os ditos familiares exigiam valores para não denunciarem a vítima para a polícia ou, identificando-se como policiais, faziam a exigência para arquivarem os supostos inquéritos. Em alguns casos, os golpistas reproduziam o ambiente de uma Delegacia de Polícia, com intuito de dar veracidade ao golpe e conseguir extorquir o valor exigido das vítimas.

A operação é resultado de uma investigação que iniciou em agosto deste ano, após uma vítima de Sertão ser extorquida em R$ 110.000,00. Posteriormente, foram identificadas 5 vítimas, sendo 4 moradoras da 6° Região Policial  de Passo Fundo. As vítimas foram extorquidas a pagar uma quantia aproximada de R$ 600.000,00 aos investigados.

Num dos casos investigados, a vítima declarou que de tão pressionada e sem mais condições de pagar as novas exigências de valores, pensava até em cometer suicídio, quando foi procurada pela Polícia Civil, informando o esquema criminoso. Durante a investigação, chamou a atenção os valores expressivos exigidos das vítimas, além de aparentemente não serem escolhidas aleatoriamente, mas indicadas pelos criminosos. Apenas uma das vítimas foi obrigada a depositar 274 mil reais para o grupo investigado, sob ameaças de prisão por falsos Policiais.

A Polícia Civil de Itapeva contou com apoio de policiais civis do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) de Porto Alegre e das Delegacias de Vacaria, Caçapava do Sul e Santa Maria para realizar 18 mandados judiciais, em diversas cidades gaúchas e em duas unidades prisionais da região.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui