Professor que mostrou caricaturas de Maomé é decapitado perto de Paris

0

Um professor foi decapitado nesta sexta-feira à tarde (16) na localidade de Conflans Saint-Honorine, nos arredores de Paris. De acordo com a imprensa francesa, os policiais abateram o suspeito de ter cometido o crime — ele também morreu.

O incidente aconteceu por volta das 17h locais (12h de Brasília), perto de uma escola, segundo as fontes policiais. A Procuradoria Nacional Antiterrorista da França abriu uma investigação por “assassinato em conexão com uma empreitada terrorista” e “associação criminosa terrorista”.

De acordo com a imprensa francesa, a vítima do agressor havia ministrado recentemente aulas sobre liberdade de expressão e mostrou aos alunos a caricatura de Maomé, profeta do islamismo.

A Polícia da cidade de Conflans Saint-Honorine, a cerca de 50 km ao noroeste de Paris, foi alertada sobre a presença de um indivíduo suspeito que rondava uma escola, disse a Procuradoria.

Ao chegar, a Polícia encontrou a vítima decapitada a 200 metros da escola. Tentaram prender um homem que segurava uma faca, mas ele os ameaçou, o que levou os policiais a dispararem contra ele, ferindo-o gravemente.

O homem considerado suspeito de cometer crime tinha 18 anos, segundo a imprensa francesa. De acordo com o jornal “Le Parisien”, ele tinha origem chechena.

Foi estabelecido um perímetro de segurança e o serviço de desminagem foi chamado por suspeita de que o homem estivesse usando um colete explosivo.

O presidente da França, Emmanuel Macron, participa de um gabinete de crise que foi aberto após o ataque, informou o governo. O ministro do Interior, Gérald Darmanin, estava em viagem ao Marrocos e voltou às pressas a Paris.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui