Ronaldinho Gaúcho e irmão são soltos no Paraguai

Os dois estavam detidos preventivamente havia mais de cinco meses após entrarem no país com documentos paraguaios adulterados

0

Ronaldinho Gaúcho e Roberto Assis Moreira, seu irmão, estão livres. A justiça paraguaia soltou nesta segunda-feira (24) os dois irmãos jogadores que estavam detidos a mais de cinco meses.

Os dois irmãos tentaram entrar no país em março com passaportes falsos. Eles foram condenados e tiveram suas penas suspensas.

A soltura dos irmãos só foi possível por conta de um acordo com o ministério público, onde irão desembolsar uma fiança de U$ 200 mil (quase 1,2 milhões de reais). O juiz de garantias Gustavo Amarilla Arnica aceitou o acordo feito entre as partes e colocou os irmãos em liberdade, com a pena suspensa.

Ronaldinho Gaúcho e o irmão Roberto de Assis Moreira durante audiência no Paraguai – Foto: Divulgação

O ministério público do Paraguai apontou diferentes atuações dos irmãos no caso, por isso a diferença de pena e fiança entre os dois.

Entenda o caso

Ronaldinho e seu irmão Roberto Assis Moreira desembarcaram no Paraguai para uma ação social encabeçado por Dália Lopes que está foragida da justiça. Na mesma noite em que chegaram ao país a polícia paraguai invadiu o quarto onde os dois estavam hospedados para investigar a informação que os irmãos portavam documentos falsos. Eles prestaram depoimentos e admitiram o crime. Inicialmente eles seriam mandados de volta para o Brasil, porém uma reviravolta no caso levou o ex-jogador e o irmão para a prisão no dia 6 de março.

Após mais de um mês detidos em um presídio de segurança máxima, em abril a justiça aceitou o pedido de prisão domiciliar após pagamento de fiança equivalente a R$ 8,6 milhões de reais.

Os promotores investigavam ainda suposta relação de Ronaldinho e do irmão com uma organização criminosa especializada em falsificação de documentos e lavagem de dinheiro. Desde o início das investigações, a defesa dos ex-atletas brasileiros alega que os dois foram enganados e não sabiam que os passaportes tinham sido adulterados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui