Bolsonaro alfineta Dória: O Ministério da Saúde irá oferecer a vacinação após comprovação científica

0

Ao sair do Palácio do Alvorada nesta manhã, o presidente Jair Bolsonaro foi taxativo ao responder sobre a obrigatoriedade da vacina contra a covid-19. Ele disse que a vacina contra coronavirus não será obrigatória, “e ponto final”. O presidente explicou que a vacina, quando for aprovada pelo Ministério da Saúde, Anvisa, e tiver comprovação cientifica, vai ser oferecida gratuitamente aos brasileiros.

Na sexta, o governador de São Paulo, João Doria, disse que a vacina seria obrigatória no estado. E disse que estava em conversas com o Ministério da Saúde e com a Anvisa para distribuir a Coronavac, produzida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantã, para todo o Brasil.

Hoje, em conversa com seus apoiadores transmitida pelo canal “Foco do Brasil”, o presidente voltou a declarar que a lei deixa claro que o assunto compete ao ministério da Saúde. “Meu ministro já disse claramente que não será obrigatória essa vacina. Tem um governador aí que está se intitulando o médico do Brasil dizendo que ela será obrigatória. Repito que não será”, disse.

Bolsonaro também disse que a hidroxicloroquina vai ter comprovação científica em breve.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui