Não é verdade que relatórios do governo do Reino Unido mostram que pessoas totalmente vacinadas contra a Covid-19 desenvolveram Aids, como afirmam publicações nas redes sociais.

Os rumores foram intensificados após o presidente da República Jair Bolsonaro falar sobre o estudo em sua live semanal na última quinta-feira (21). 

“Uma comparação de relatórios oficiais do governo sugere que os totalmente vacinados estão desenvolvendo a Síndrome de Imunodeficiência Adquirida muito mais rápido do que o previsto”

O documento foi publicado no site Beforeitsnews distorcendo informações sobre mortalidade para chegar a essa conclusão enganosa. Em outras postagens, o site trabalha intensamente contra a imunização por vacina. 

A peça desinformativa feita pelo site, insere uma coluna que não existe nos documentos originais do órgão oficial do Reino Unido, chamada de “reforço ou degradação do sistema imunológico”, nas tabelas sobre os casos de Covid-19 entre vacinados e não vacinados com as duas doses da Pfizer.

Em sua live semanal, Bolsonaro cita a matéria e diz que já havia falado sobre o assunto anteriormente e que “apanhou muito”. 

“Outra coisa grave aqui, só vou dar a notícia, não vou comentar, já falei sobre isso no passado e apanhei muito. Relatórios oficiais do governo do Reino Unido sugerem que os totalmente vacinados, quem são os totalmente vacinados? Aqueles que depois da segunda dose, 15 dias depois após a primeira dose… estão desenvolvendo a Síndrome de Imunodeficiência muito mais rápido que o previsto”

As agências de checagem buscaram o Departamento de Saúde e Assistência Social UK, que afirmou se tratar da publicação em um site que propaga fake news e teorias conspiratórias.

No Brasil o conteúdo enganoso acumula centenas de compartilhamentos no Facebook, e também circula no WhatsApp.

Segundo o G1, o oficial de comunicações da Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido, afirma que “as vacinas contra a Covid-19 não causam Aids”. “A Aids é causada pelo HIV.”

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui