Os presidentes da República, Jair Bolsonaro e do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, fazem declaração à imprensa no Planalto

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quarta-feira (13) que decidiu não tomar mais a vacina contra a Covid-19 quebrando a promessa de ser o “último brasileiro” vacinado. A declaração foi dada em entrevista à Jovem Pan.

Bolsonaro argumentou que tem anticorpos contra a doença porque já teve Covid-19, o que tornaria a vacinação desnecessária.

“No tocante à vacina, eu decidi não tomar mais a vacina. Eu estou vendo novos estudos, eu tô com a minha imunização lá em cima, IgG tá 990, pra quê vou tomar a vacina? “, questionou o presidente.

“Seria a mesma coisa jogar na loteria R$ 10 para ganhar R$ 2, não tem cabimento isso daí”, completou Bolsonaro.

Bolsonaro tem 66 anos, está dentro do grupo de risco para Covid-19. O presidente é crítico da obrigatoriedade de receber a vacina e defende o tratamento da doença com medicamentos ineficazes comprovadamente pela ciência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui