O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), falou neste domingo (24) que haverá um novo reajuste no preço dos combustíveis na próxima semana, mas que ele não irá interferir na tabela de preços.

“Provavelmente teremos um novo reajuste nos combustíveis, e não é preciso ter bola de cristal para isso – é só ver o preço do barril e o comportamento do dólar”, disse Bolsonaro.

Ao comentar sobre o aumento do combustível e sobre a Petrobras, Bolsonaro afirmou que “não vai interferir no preço de nada” e que há conversas sobre “o que fazer com ela [Petrobras] no futuro”, citando o monopólio da exploração do petróleo por parte da empresa.

Sobre a privatização da empresa, o presidente afirmou que o processo é complexo e criticou a “burocracia” envolvendo a aprovação da privatização completa de estatais, afirmando que teria privatizado muito mais se não fosse a dificuldade de passar pela Câmara dos Deputados.

Bolsonaro voltou a criticar o cálculo do ICMS e o “beneficiamento” dos estados com o aumento do combustível.

 “A forma de calcular o ICMS é injusta. O ganho de governadores, toda vez que há reajuste no combustível, é muito grande”, afirmou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui