Foto: Annie Zanetti/TV Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que a votação do aumento do fundo eleitoral para R$ 5,7 bilhões foi uma “casca de banana” dentro da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Logo após ter alta e deixar o Hospital em São Paulo, o presidente minimizou a cobrança sobre parlamentares bolsonaristas que endossaram o acréscimo de dinheiro público para as eleições do ano que vem.

Ele culpou o deputado Marcelo Ramos (PL-AM), que presidiu a sessão. Bolsonaro disse que o vice-presidente da Câmara atropelou a votação da LDO e não pôs em votação um destaque à redação que alteraria o texto para reduzir a previsão de reajuste do fundão. O destaque, porém, foi colocado em votação, mas não foi aprovado.

O acréscimo do fundo eleitoral foi de 185% em relação aos R$ 2 bilhões de dinheiro público destinados aos partidos nas eleições do ano passado.

“Eu sigo a minha consciência, sigo a economia e a gente vai buscar um bom sinal para isso tudo aí. Afinal de contas, eu já antecipo, R$ 6 bi pra fundo eleitoral, para financiamento de campanhas, pelo amor de Deus”, afirmou Bolsonaro.

Deixe uma resposta