Damares tentou impedir aborto de menina de 10 anos abusada pelo tio

0

A ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, agiu pelos bastidores para impedir que menina capixaba de 10 anos fizesse aborto que engravidou após estupro como informa reportagem da Folha.

A operação organizada pela ministra tinha o objetivo de transferir a criança para um hospital em Jacareí para aguardar evolução da gravidez onde teria o bebê.

Representantes do ministério tentaram impedir o processo de aborto, inclusive a própria ministra chegou a participar de uma reunião por vídeo chamada, pressionando responsáveis nas condições dos procedimentos, oferencendo inclusive benfeitorias.

A principal benfeitoria oferecida ao conselho tutelar que curava do caso foi o entitulado “kit Renegade”, composto de um Jeep Renegade, equipamentos de infraestrutura, ar condicionado, computadores, refrigeradores, smartvs.

Após a tentativa de impedir o aborto fracassada, ocorreu o vazamento da identidade da garota e o hospital que realizaria o procedimento pela ativista Sara Giacomini, ex funcionária do ministério conhecida como “Sara Winter”.

Devido ao grande número de manifestantes contrário ao aborto e a exposição da garota, fez com que ela fosse inscrita no programa de proteção a testemunhas, tendo nome e endereço alterados.

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL- RJ) protocolou um pedido de convocação para a ministra se explicar no congresso sobre o caso.

Damares declarou que “põe a mão no fogo” que não foram seus assessores que vazaram a identidade e localização da menina.

O promotor da Vara da Infância e da Juventude que cuida do caso não quis se manifestar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui