O procurador Deltan Dallagnol, ex-coordenador da Operação Lava Jato, que investigou desvios de recursos públicos na Petrobras, pediu exoneração do Ministério Público Federal (MPF).

Deltan, 41, foi o principal porta-voz do Ministério Público Federal na operação deflagrada em 2014.

Além da presença na mídia, cabia a ele organizar as diferentes frentes de apuração entre a equipe de procuradores envolvidos no caso. Tinha participação reduzida no dia a dia dos processos e das audiências na Justiça Federal.

Deltan viveu momentos de glória mas tem amargado duras críticas, censura do Conselho Nacional do Ministério Público e até processos na Justiça depois que os mundos político e jurídico se uniram para enterrar o que chamam de “lavajatismo”.

No auge da operação, em 2016, ficou marcado pela apresentação de um PowerPoint contra o ex-presidente Lula.

Em 2020, desgastado pela divulgação de conversas que manteve no aplicativo Telegram, ele pediu desligamento dos trabalhos da operação, citando motivos familiares.

No caso Telegram, um dos principais fatores de desgaste foi a proximidade demonstrada com o então juiz Moro. As conversas mostraram que Deltan antecipou o teor de acusações feitas contra Lula.

Nesta quinta-feira (4), Dallagnol divulgou em suas redes sociais um vídeo em que anuncia a saída do cargo e explica os motivos que o levaram a tomar a decisão.

Dallagnol é formado em Direito pela Universidade Federal do Paraná e tem mestrado pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Entrou para o MP do Estado em 2003, após ficar em primeiro lugar no concurso público. A expectativa é de que se filie ao mesmo partido escolhido por Moro para disputar as eleições do próximo ano, o Podemos, liderado pelo senador Alvaro Dias, também do Paraná, como ambos.

Dallagnol defendeu o fortalecimento dos mecanismos de combate á corrupção. Isso, segundo o ex-procurador, o motivou a deixar a carreira. “Passamos a sofrer retrocessos”, salientou.

O ex-coordenador da Lava Jato concluiu. “Por um momento aqueles que nos roubam há décadas por um momento foram punidos.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui