Desemprego bate recorde e atinge mais de 14 milhões de brasileiros

0

O desemprego diante da pandemia causada pelo novo coronavírus bateu recorde na penúltima semana de setembro, atingindo mais de 14 milhões de brasileiros. A taxa de desemprego no País subiu a 14,4% na quarta semana de setembro, o maior resultado já alcançado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid (Pnad Covid) semanal, iniciada em maio pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o levantamento, entre maio e setembro, mais de 4,1 milhões de brasileiros entraram para a fila do desemprego, o que corresponde a uma alta de 43% do número de desempregados no país em cinco meses.

Em apenas uma semana, houve aumento no número de pessoas buscando emprego e redução no total de trabalhadores ocupados. A piora pode ter sido provocada pela dispensa de trabalhadores formais, uma vez que a taxa de informalidade cresceu no País em relação à terceira semana do mês.

“A população ocupada vinha crescendo e nessa semana teve uma variação negativa. É muito difícil afirmar que postos de trabalho foram destruídos. A expectativa para esse fim de ano seria a partir de agora que a ocupação passasse a aumentar, devido às festas de fim de ano, de Natal” afirmou Maria Lucia Vieira, coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui