Japão decide despejar água contaminada de Fukushima no mar

0

Quase uma década depois do desastre de Fukushima, segundo jornais locais, o governo do Japão decidiu liberar água contaminada retirada da usina nuclear no oceano. A informação foi divulgada pela imprensa nesta sexta-feira (16). Os veículos disseram, ainda, que um pronunciamento oficial deverá ser feito até o fim do mês.

Após o terremoto e o tsunami que atingiram a região em 2011, a Tokyo Electric retirou cerca de 1 milhão de toneladas de água contaminada. O material está armazenado em tanques, mas a empresa afirma que ficará sem espaço para armazenar a água contaminada até 2022.
A ideia de despejar o material diretamente no oceano foi uma sugestão feita ao governo japonês por uma comissão de especialistas no início deste ano.

Caso a liberação seja confirmada, o material deverá comprometer a indústria pesqueira do país . A decisão de despejar a água contaminada no mar incomoda países vizinhos como a Coreia do Sul, que aumentou a obrigatoriedade de testes de radiação nos alimentos importados do Japão. O Ministério da Indústria do Japão está ouvindo opiniões sobre o tema desde abril e realizará novas audiências com representantes da indústria pesqueira do país.

Relembre o Acidente

Em março de 2011, depois de um terremoto seguido de um tsunami, três dos seis reatores da usina nuclear da empresa Tepco derreteram, levando a uma das maiores catástrofes da história do país. A tragédia em Fukushima deixou 18,5 mil mortos e mais de 2 mil desaparecidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui