Lula defende Bolsonaro e ataca Moro: ‘desequilibrado’ e ‘medíocre’

0

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta terça-feira (15) ao site DCM que o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro (sem partido) é um “desequilibrado” e “medíocre”. De acordo com Lula, Moro criou uma “pirotecnia” quando acusou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de ter tentado interferir na Polícia Federal para proteger a família.

“Ele (Moro) poderia ter demonstrado seriedade quando virou bolsonarista. Ele é tão medíocre que, quando sai, ele tenta criar mais uma pirotecnia com o apoio da Globo: ‘Ah, eu vou sair porque o Bolsonaro quer indicar o diretor-geral da Polícia Federal”, disse o ex-presidente.

E completou: “É importante lembrar que o presidente da República tem o direito de indicar o diretor da Polícia Federal, sim. Eu indiquei duas vezes e nunca pedi nem orientei porque eles têm autonomia. E por que o Moro achava que ele podia e o Bolsonaro não podia? Tenta ganhar a opinião pública mentindo outra vez”, afirmou Lula defendendo Bolsonaro.

Para Lula, Moro não teria condições de conduzir a Lava-Jato e condená-lo por corrupção nos desvios da Petrobras: “Se alguém tivesse feito um teste psicotécnico com o Moro, iriam descobrir que ele é um desequilibrado. Ficou tão envaidecido pela pirotecnia que a Globo fez com ele, tentar vender como um ser humano superior, um ser maior, que ele quebrou a cara”.
Acusações
Ao falar sobre as novas acusações que recaem sobre o petista, Lula falou que a força-tarefa “inventa” uma mentira na expectativa de algo “cole” contra ele.

“O crime que eu cometi foi a ousadia. Eles tentam anular essa parte da história do Brasil. Tenho força e caráter para enfrentar a podridão da força-tarefa de Curitiba. Estou tranquilo”, completou Lula

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui