Ministério da Justiça pede que supermercados expliquem alta dos alimentos

0

A Secretaria Nacional do Consumidor, notificou nesta quarta-feira (9) representantes de supermercados e produtores de alimentos para pedir explicações sobre o aumento no preço dos alimentos da cesta básica. Associação Brasileira de Supermercados (Abras) terão cinco dias para explicar a alta nos preços praticados, por exemplo, na venda do arroz.A Senacon também convidou o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e o Ministério da Economia para debater medidas para mitigar o aumento exponencial nos preços de alimentos. 

O aumento de valores foi notado especialmente em relação ao arroz que, apesar dos positivos volumes produtivos da última safra, sofreu diminuição da oferta no contexto global, o que ocasionou elevação no preço.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro da Economia, Paulo Guedes, se reuniram nesta tarde com representantes da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) para discutir o aumento expressivo dos itens da cesta básica. Hoje pela manhã, o vice-presidente, Hamilton Mourão, relacionou o aumento do preço ao pagamento do auxílio emergencial. Para analistas, o encarecimento dos alimentos é causado pela alta do dólar, o que torna o mercado internacional mais atrativo aos produtores do que as vendas domésticas. O aumento da demanda no exterior por produtos como o arroz, soja e feijão também reflete na elevada dos preços. E uma live nesta terça-feira, 8, Bolsonaro voltou a apelar aos donos de supermercados para que reduzam os preços nas gôndolas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui