Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP) instaurou, nesta segunda-feira (28), um inquérito civil para apurar o atraso de duas obras do programa de mobilidade urbana da Prefeitura. O autor da ação é o promotor Sebastião Sérgio da Silva.

De acordo com ele, depois de notificada, a Secretaria Municipal de Administração terá 10 dias para fornecer as informações necessárias.

A ACIRP, Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto, encaminhou um ofício ao MPSP solicitando que a situação do contrato das obras das avenidas Dom Pedro I e Saudade seja apurada, que o cronograma de obras seja divulgado e que a construtora Coesa Engenharia finalize o acabamento das calçadas nos locais citados.

As informações já haviam sido solicitadas para a Prefeitura, por parte da ACIRP, mas não houve resposta. Em nota, a Secretaria de Obras Públicas afirma que o cronograma está disponível para consulta.

A previsão inicial era de que os trabalhos fossem concluídos em janeiro deste ano, mas no dia 10 de maio de 2021, em publicação no Diário Oficial, a Prefeitura ofereceu mais 145 dias para que a empresa terminasse as obras.

A verba de R$39,7 milhões vem do PAC< Programa de Aceleração do Crescimento, do Governo Federal. Serão quase 11 quilômetros de corredores de ônibus somando as duas avenidas. O projeto também prevê implantação de ciclovias nas avenidas Luiz Galvão Cezar, Octávio Golfeto e Francisco Maggioni, em um total de 2,92 quilômetros de extensão.

Deixe uma resposta