Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acionou a Polícia Federal para investigar uma ameaça de morte aos diretores da agência.

Os cinco diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária receberam, na quinta-feira (28/10), e-mails com ameaças de morte em caso de uma eventual aprovação de vacinas para crianças entre 5 e 11 anos.

Os diretores da agência registraram ocorrência na PF.

“Diante da gravidade do fato, a Anvisa informa que oficiou imediatamente às autoridades policiais e o Ministério Público, nos âmbitos Federal, Estadual e Distrital, entre outras, para adoção das medidas cabíveis”, disse a agência por meio de nota. 
O texto também informa que instituições escolares do Paraná foram alvo das mesmas ameaçadas feitas aos diretores da Anvisa.

Na mensagem, o homem informa o nome e CPF e afirma que irá migrar o filho para o homeschooling – modalidade de ensino em casa que não tem aprovação em lei federal.

O autor do e-mail declara que se houver a aprovação pela Anvisa da vacinação experimental em crianças de 5 a 11 anos não irá permitir a ida do filho ao ambiente escolar. E ameaça: “deixando bem claro para os responsáveis, de cima para baixo: quem ameaçar, quem atentar contra a segurança física do meu filho será morto”. Para ele, a vacinação seria uma ameaça à integridade do filho, apesar das pesquisas em todo mundo que atestam a necessidade da imunização. Em tom de deboche, alerta: “Estou lhes notando por escrito porque não quero reclamação depois”.

Até o momento, a Anvisa não ampliou a faixa etária de vacinação contra o coronavírus para os mais jovens. A análise tem sido técnica. Em novembro, a expectativa é que a Pfizer apresente pedido também para incluir a vacinação de  jovens na bula.

Em nota, a Anvisa classificou o fato de grave. Contra o discurso de ódio, a agência enviou ofícios ao presidente da República, Jair Bolsonaro e aos presidentes da Câmara, Arthur Lira e do Senado, Rodrigo Pacheco para comunicá-los da ameaça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui