Prefeito pede apoio da população para cidade se manter na fase amarela

Ribeirão Preto progrediu para a fase amarela no último sábado (8); retomada econômica dependerá da conduta coletiva para o combate ao coronavírus

0

Após a retomada de atividades econômicas não essenciais em Ribeirão Preto no último sábado, 8 de agosto, o prefeito Duarte Nogueira reiterou na tarde desta segunda-feira, 10 de agosto, durante transmissão pelas redes sociais, mensagem de conscientização da população para que o município continue progredindo de fase no Plano São Paulo.

“É preciso que cada um de nós mantenha uma postura responsável. A quarentena não acabou. A permanência na fase amarela e o avanço para a fase verde dependem do desempenho da nossa cidade no controle e no combate à pandemia da COVID-19”, alertou o chefe do Executivo.

O boletim epidemiológico do município desta segunda-feira registrou 16.544 casos positivos de COVID-19, 272 a mais que na última atualização, e dois novos óbitos pela doença na cidade, totalizando 443 mortes até o momento.

“Não podemos abrir mão dos cuidados agora, sob pena de regredirmos nas atividades econômicas e aumentarmos o número de contaminados e, eventualmente, o número de óbitos”, complementou o secretário da Saúde, Sandro Scarpelini.

O prefeito ainda destacou a abertura da UPA Norte, que tem capacidade para atender uma população estimada em 200 mil habitantes, e a ampliação da capacidade de testagem contra COVID-19 no município.

“Nesta quarta-feira, o Supera Parque finaliza o processamento de resultados represados na unidade. São 740 exames em fila, que devem ser zerados em dois ou três dias. Isso, graças ao robô alemão instalado no local com capacidade de processar 800 exames RT-PCR da COVID-19 por dia”, ressaltou Nogueira.

Em sua fala final, o prefeito chamou a atenção da população para a necessidade de uma postura responsável quanto à manutenção das regras de distanciamento social e higiene pessoal.

“Quero deixar uma mensagem à população de Ribeirão Preto. Não apenas como prefeito, mas como pai e ribeirão-pretano, faço um convite à reflexão. Cada vez que uma pessoa sai de casa sem real necessidade, cada vez que faz parte de uma aglomeração sem necessidade, é responsável por duas ou três pessoas contaminadas. Essa pessoa é responsável por aquele médico, enfermeira, aquele profissional de saúde que está sobrecarregado no hospital tentando salvar vidas. É responsável pelo desemprego de um pai ou mãe de família que perdeu seu sustento porque essa atitude provocou o retrocesso na fase em que a cidade está. Então, venho novamente pedir: não saia de casa sem necessidade, evite aglomerações. A guerra contra o coronavírus continua”, concluiu o chefe do Executivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui