Programa Mundial de Alimentos vence Nobel da Paz por combate a fome e conflitos

0

O prêmio Nobel da Paz de 2020 foi concedido ao Programa Mundial de Alimentos da ONU, que combate a fome no mundo, nesta sexta-feira (9).

Pelos esforços em combater a fome e evitar que ela seja usada como arma em conflitos em todo o mundo, o Programa Mundial de Alimentos ganhou o prêmio Nobel da Paz de 2020.

A presidente do comitê norueguês do Nobel, Berit Reiss-Andersen, justificou a láurea ao dizer que “a necessidade por solidariedade internacional é mais importante que nunca”.

A organização destacou o programa promovido pela ONU “por seus esforços para combater a fome, por sua contribuição para melhorar as condições de paz em áreas afetadas por conflitos e por atuar como uma força motriz nos esforços para prevenir o uso da fome como arma de guerra e conflito.”

“Até que tenhamos uma vacina [contra o coronavírus], comida é a melhor vacina contra o caos”, disse a presidente do comitê, citando uma declaração do próprio programa da ONU.

Ela afirmou que o multilateralismo está sob ataque de populistas, com argumentos nacionalistas de que cada país deve cuidar de seus próprios interesses, mas a pandemia do novo coronavírus mostrou que, em um momento de crise global, é necessária também ação universal.

O WFP é a maior agência humanitária da ONU, responsável pelo maior programa de combate à fome do planeta, em busca de promover a segurança alimentar. Apenas em 2019, a agência forneceu assistência para cerca de 100 milhões de pessoas em 88 países.

Após a premiação, a entidade escreveu no Twitter que o Nobel da Paz é um “poderoso lembrete para o mundo de que a paz e a erradicação da fome são indissociáveis”

Nos últimos anos, a situação alimentar no mundo vem se agravando, com 135 milhões de pessoas passando fome, aumento causado majoritariamente por guerras e conflitos armados. A agência enfrenta dificuldades para receber os recursos necessários para expandir seu trabalho.

A premiação ganha ainda mais importância em um ano em que o mundo enfrenta uma grave crise alimentar por causa da pandemia do novo coronavírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui