O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou nesta terça-feira (5) que o relatório final “com certeza” vai pedir o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro. 

Já o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, Omar Aziz (PSD-AM), disse que a expectativa é de que o relatório final da comissão de inquérito proponha o indiciamento de pelo menos 30 pessoas.

O parecer final deve ser apresentado no dia 19 de outubro, depois de uma cerimônia em frente ao Congresso Nacional em homenagem às vítimas do novo coronavírus.

Na cúpula da CPI da Pandemia, os nomes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello são dados como certos para solicitações de indiciamento no parecer final.

Renan Calheiros também afirmou que a partir do próximo dia 15 terá o relatório pronto e conversará individualmente com cada membro da comissão sobre o texto. 

Após a votação, o relator prevê que o documento seja encaminhado a diferentes órgãos. 

“Há uma informação muito importante: nós vamos enviar para a Procuradoria-Geral da República apenas o que couber à PGR. E vamos destrinchar [o relatório], para mandar para o Ministério Público do Distrito Federal, de São Paulo, de outros estados, para o Tribunal de Contas da União”, afirmou o relator.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui