Jair Renan Bolsonaro, filho 04 do presidente Jair Bolsonaro, abriu a empresa Bolsonaro Jr Eventos e Mídia, com a ajuda de Marconny Faria, lobista da Precisa Medicamentos, segundo apontam trocas de mensagens obtidas pelo jornal Folha de S.Paulo.

Os diálogos foram enviados à CPI da Covid-19 pela Procuradoria Regional do Pará, depois que os investigadores daquele estado, que apuravam a influência do lobista em uma indicação para órgão público, viram que Marconny havia sido citado nas negociações da Precisa Medicamentos.

O lobista Marconny Albernaz de Faria é apontado pela CPI da Covid como um intermediário da Precisa. A empresa fechou contrato com o Ministério da Saúde de mais de R$ 1 bilhão para venda de vacina contra Covid, mas o contrato foi cancelado por suspeita de irregularidade. Conversas no telefone dele foram copiadas a pedido do Ministério Público Federal no Pará e enviadas para a CPI.

O filho do presidente Jair Bolsonaro, Jair Renan, trocou pelo menos uma centena de mensagens com o lobista. Em um dos diálogos, revelados pelo jornal Folha de S.Paulo, Marconny oferece ajuda para Jair Renan abrir uma empresa. A TV Globo também teve acesso às mensagens.

A empresa de Renan Bolsonaro foi inaugurada em novembro do ano passado num camarote no Estádio Nacional Mané Garrincha. Segundo o registro na Receita Federal, a empresa atua na área de eventos, feiras e produção de eventos esportivos. O telefone cadastrado na Receita Federal como sendo da empresa é o mesmo do escritório de advocacia de William Falcomer, que também é o dono do escritório onde houve a reunião entre Renan Bolsonaro e o lobista Marconny.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui