O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), foi impedido de assistir ao jogo entre Santos e Grêmio, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro, neste domingo (10). O mandatário revelou que o fato de não estar vacinado contra a covid-19 seria o motivo de não poder entrar no estádio.

Para entrar no estádio, os torcedores devem apresentar o comprovante de vacinação contra a Covid-19 — o presidente diz não ter se vacinado.

“Por que passaporte da vacina? Eu queria ver o jogo do Santos agora e falaram que tinha que estar vacinado. Pra que isso? Eu tenho mais anticorpos do que quem tomou vacina”, queixou-se durante uma live exibida em seu Facebook.

A partir de 4 de outubro, foi permitida a volta do público aos estádios de São Paulo, de acordo as seguintes regras: a ocupação deve ser de 30% de cada setor dos estádios; de 15 de outubro em diante a ocupação poderá ser de 50%; já em 1º de novembro, a expectativa é que os jogos estejam com ocupação completa de torcedores nos estádios paulistas.

O uso de máscara é obrigatório em todos os setores do estádio.

Quem estiver vacinado apenas com a primeira dose pode ir aos estádios, desde que apresentasse um teste antígeno contra a doença com a realização nas últimas 24 horas, ou o teste RT-PCR feito em até 48 horas.

O Santos Futebol Clube respondeu, em nota, que “não foi procurado pela equipe do presidente”. “O Clube segue os protocolos da CBF, que, por sua vez, segue as normas sanitárias da Anvisa”, complementa o comunicado do time.

A ausência de normas em nível nacional, segundo especialistas, propicia um cenário de instabilidade e incita a judicialização do tema já que é crescente o número de municípios que adotam o passaporte da vacinação.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui