Numa conversa telefônica nesta segunda-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro confirmou ao presidente do PL, o ex-deputado Valdemar Costa Neto, a decisão de se filiar ao partido para disputar a reeleição em 2022.

Antes de decidir pelo PL, Bolsonaro também conversou com o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, presidente licenciado do PP.

De acordo com Costa Neto, Bolsonaro conversou com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI), que também queria o presidente no seu partido, e ele teria entendido a decisão do presidente. A data da cerimônia ainda está em discussão, mas a sigla trabalha para que a filiação ocorra na próxima semana, em 22 de novembro, mesmo número do partido.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro havia falado que estava em negociações com o PP e o PL para decidir com quem seria o “casamento”. “Não penso em política, senão, não trabalho. Começo a agradar um e outro e não trabalho. Eu tenho que ter um partido de qualquer maneira. Eu não sei se vou disputar a reeleição ou não. Estou me decidindo ainda. Hoje em dia, está mais para PP ou PL”, analisou.

Pesou favoravelmente ao PL a maior liberdade para escolha de candidatos majoritários nos estados, especialmente para aqueles que devem disputar uma vaga de senador.

No PP, havia resistência à filiação de Bolsonaro em alguns estados do Nordeste, como Bahia, Pernambuco e Paraíba.

Pela negociação em curso, o PP deve escolher o candidato a vice na chapa de Bolsonaro. 

A expectativa é que cerca de 15 deputados federais bolsonaristas acompanhem o presidente. Atualmente, esses deputados estão filiados ao antigo PSL – que se fundiu com o DEM para criar o União Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui