A partir deste sábado (28) passa a valer a exigência da apresentação do passaporte da vacina para entrada em eventos na cidade de São Paulo. O decreto n° 60.488 foi publicado no Diário Oficial do município após decisão do prefeito Ricardo Nunes (MDB).

A Secretaria Municipal de Saúde considerou a flexibilização do Plano São Paulo, elaborado pelo governo do estado, além da queda nos números de casos, internações e óbitos por covid-19 na cidade para a retomada de feiras, convenções, congressos e outros eventos.

Os estabelecimentos e serviços pertencentes ao setor de eventos, tais como shows, feiras, congressos e jogos, com público superior a 500 pessoas, que deverão a partir do dia 1º de setembro retomar as atividades, também terão que solicitar ao público o comprovante de vacinação, chamado de passaporte da vacina. 

Há também a possibilidade de apresentar a comprovação física da vacinação, “mediante apresentação do comprovante de vacinação, ou de forma digital disponível nas plataformas VaciVida e ConectSUS.”

Para os estabelecimentos comerciais da cidade, a Prefeitura de São Paulo recomenda que solicitem o comprovante de vacinação para acesso das pessoas às suas dependências, mas sem a obrigatoriedade.

Nesta sexta-feira (27), o prefeito Ricardo Nunes se adiantou em coletiva de imprensa a possíveis problemas de pessoas que não tenham se vacinado na cidade. “Se o estado não nos passar as informações, nós vamos pedir que, quem não se vacinou na cidade de São Paulo, leve o comprovante, a carteirinha de vacinação”, disse.

Para tomar a decisão de adotar o comprovante, Nunes considerou a evolução da vacinação contra a Covid-19 e a redução das internações, casos e óbitos pela doença. Além disso, justificou pelo fim das restrições de horário nos comércios e serviços, a ocupação de até 100% e a realização de eventos, como feiras, convenções e congressos previstas em decreto publicado em julho.

Deixe uma resposta