Sentidos da vida cotidiana no Mundão

Por Sergio Kodato

Bio

Coordenador do Grupo de Pesquisa: Observatório de Violência e Práticas Exemplares, da USP, de Ribeirão Preto. Autor do livro: O BRASIL FUGIU DA ESCOLA: MOTIVAÇÃO, CRIATIVIDADE E SENTIDO PARA A VIDA ESCOLAR. Possui graduação em Psicologia pela Universidade de São Paulo (1978), mestrado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (1988) e doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (1996). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo.

Qual é o sentido da sua existência? Você vive para que? Consumir? Transcender?

Nossa economia produtiva requer que o consumo se torne nosso modo de vida, a convertermos no ato de comprar e usar bens como rituais, que tenhamos satisfação pessoal e espiritual ao consumirmos. Precisamos consumir, queimar, substituir e descartar em uma velocidade muito rápida. Victor Lebow

COLUNA l Sua saúde mental melhorou na pandemia? Loucura ou superação?

“O segredo da saúde mental e corporal está em não se lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, nem se adiantar aos problemas, mas viver sabia e seriamente o presente”. (Buda) Ansiedade? Depressão? Pânico? Mania de limpeza? Paranoia? Carência afetiva...

COLUNA l Reacionarismo: desejo de retorno a um passado que “nunca existiu”?

De acordo com o jornalista e professor Luís Eblak, “esta é a definição prática de reacionarismo, ideia daqueles que aspiram a volta de um passado que nunca existiu”. O sentido histórico do termo "reacionário" refere-se àquele que se contrapõe ao presente, e consequentemente às mudanças revolucionárias, sociais...

COLUNA l O trabalho da morte no cotidiano psicológico, social e político

"O que não provoca minha morte faz com que eu fique mais forte", Friedrich Nietzsche Caro amigo leitor do Centro de Notícias! Diante do cenário atual de destruição de todas as nossas crenças e esperanças por um mundo melhor e no ser...

COLUNA: As instituições tomam a forma do mal que se pretendem combater!

As instituições tomam a forma do mal que se pretendem combater? Como assim? Essa é uma formulação do famoso psicólogo e psicanalista argentino Jose Bleger, ou seja, em sociedades em crise, como a nossa, as instituições acabam tomando a forma do mal. A polícia não existe para...

Últimas Notícias

Mais Lidas

Manifestantes pedem justiça para homem morto asfixiado por policiais em Sergipe 

Manifestantes se reuniram na manhã de hoje (28) no centro do Rio de Janeiro em um protesto organizado pelo movimento negro e...

Chegam a 33 mortes confirmadas devido à chuva em Recife

O número de pessoas que morreram em decorrência das fortes chuvas que atingem a região metropolitana do Recife desde a última segunda-feira (23) chegou...

Atletas de Ribeirão Preto disputam segunda etapa da Copa São Paulo de Ciclismo

Os ciclistas das categorias de base da Equipe de Ribeirão Preto voltam a competir neste domingo (29), quando disputam a segunda etapa...

FENASUCRO & AGROCANA é lançada e destaca o setor como exemplo de sustentabilidade

A 28ª edição da FENASUCRO & AGROCANA - maior evento mundial voltado exclusivamente ao setor de bioenergia – foi lançada oficialmente nesta...

Barão de Mauá/Futsal Ribeirão elimina o São Paulo e vai para a semifinal

O Barão de Mauá/Futsal Ribeirão (Secretaria de Esportes) continua embalado na Copa da LPF 2022, da Liga Paulista de Futsal. A equipe...