Foto: Reprodução

Neste domingo (25), 17h, a Comissão de Justiça Restaurativa da OAB SP dá continuidade ao Congresso Internacional de Justiça Restaurativa com palestras em memória de Luana Barbosa. com transmissão ao vivo no Youtube da Secretaria de Comissão da OAB SP.

A mesa 1 debate a “Vida, morte e legado de Luana Barbosa e a luta por justiça, responsabilização e reparação”, com as palestrantes Debora Silva Maria, Dina Alves, Fernanda Gomes, Flávia Meziara, Marcelo Domingos, Rodnei Jericó da Silva, Rondi Seixas e Roseli Barbosa dos Reis, irmã de Luana. As mediadoras serão: Claudia Luna e Maria Sylvia de Oliveira. A mesa 2, às 18h, traz a “Carta Compromisso Luana Barbosa – por uma justiça restaurativa antirracista”, com as palestrantes Aline Cristina Barbosa, Amarilis Costa, Clariane Santos, Claudia Luna, Dina Alves, Diva Zitto, Kelly Cristina Quintiliano, Lázara Carvalho, Maria Edijane Alves, Maria Sylvia de Oliveira, Raphaella Reis e Simone Henrique.

Luana Barbosa morreu em abril de 2016, em Ribeirão Preto (SP) depois de ser espancada por três policiais militares durante uma abordagem. No fim de junho, o caso de Luana foi citado em relatório da Organização das Nações Unidas sobre racismo institucional. Durante a análise dos casos de mortes sob custódia policial em diferentes países, o relatório identificou “semelhanças impressionantes” e padrões – incluindo os obstáculos que as famílias enfrentam para ter acesso à Justiça.

Neste domingo, 25 de julho, é celebrado o Dia Internacional da Mulher Negra, latino-americana e caribenha e o Dia Nacional de Tereza de Benguela, importante líder quilombola do século XVIII.

Deixe uma resposta