A chuva volumosa que atingiu Ribeirão Preto (SP) na tarde deste domingo (26) foi precedida de uma densa nuvem de poeira. Moradores de diferentes regiões da cidade registraram vídeos das partículas suspensas de terra cobrindo a cidade.

Em Orlândia (SP), Jardinópolis (SP), Viradouro (SP) e Franca (SP), moradores também registraram a nuvem vermelha.

A estiagem prolongada contribuiu para a propagação de incêndios de grandes proporções que devastaram áreas de proteção ambiental e plantações, além de ter destruído moradias na zona rural e ter causado pelo menos duas mortes.

Desde julho, o volume de chuva não atingia a marca de 10 milímetros, índice considerado relevante pelos serviços de meteorologia.

A formação de um sistema que conseguiu romper o bloqueio da massa de ar seco predominante na região há cerca de três meses possibilitou a formação de nuvens de chuva em toda a região.

A barreira de poeira é muito comum nesta época do ano, a poeira também associada ao tempo seco e volta do para um período mais úmido com o começo da primavera se associam a grandes rajadas de vento.

Com a previsão das chuvas do verão o clima seco deve diminuir e com o solo menos empoeirado e o fenômeno deve se dissipar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui