Articulados por nove partidos – PT, PSOL, PCdoB, PDT, PSB, Rede, PV, Cidadania e Solidariedade -, novos protestos contra o presidente Jair Bolsonaro ocorreram ou estão em curso neste sábado, 2, em várias cidades de cidades do País. 

Segundo a Policia Militar a Avenida Paulista às 16h30 tinha pelo menos 10 quarteirões ocupados por manifestantes dos 18 bloqueados pela entidade.

Por volta das 13 horas, dez carros de som ocuparam a via entre os cruzamento com as ruas Pamplona e Consolação, o palanque principal foi montado em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp).

O principal foco das manifestações passou a ser a crise econômica e temas como a disparada da inflação e o desemprego. Críticas ao negacionismo em relação à pandemia de covid-19 e os ataques de Bolsonaro à democracia fomentaram os atos de rua contra o governo ao longo deste ano.

As manifestações têm por objetivo também pressionar o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL), aliado do Palácio do Planalto, a apreciar algum dos 131 pedidos de impeachment que já foram apresentados na Casa. 

Entre os pré-candidatos à Presidência no ano que vem, Ciro Gomes(PDT) foi o único a comparecer ao ato no Rio de Janeiro, pela manhã; ele também confirmou presença na manifestação em São Paulo, que teve início nesta tarde.

A pauta econômica e social aparece com mais força no Rio no ato contra o presidente Jair Bolsonaro deste sábado, 2. Faixas, cartazes e músicas entoadas pelos manifestantes engrossam o coro do “Fora Bolsonaro”, que saiu da Candelária e caminha até a Cinelândia, no Centro. “Tá tudo caro / Povo na rua e fora Bolsonaro”, diz uma das músicas.

Líder da Minoria na Câmara e pré-candidato ao governo do Rio pelo PSB, o deputado federal Marcelo Freixo citou uma foto publicada nesta semana pelo jornal carioca Extra que viralizou nas redes sociais. Ela mostrava pessoas muito pobres, em busca de comida, revirando despojos recolhidos por um caminhão em açougues.

Rio de Janeiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui